Survivor: Ghost Island – Episódio 3 – Só o tempo dirá


Anteriormente em Survivor:

Donathan conseguiu desviar o alvo de suas costas na direção de Gonzalez, e Jacob quis fazer tudo que viu em 17 anos de Survivor em seis dias.

 

Após uma breve passada pelo acampamento Malolo com todos tentando fazer James ficar tranquilo após os votos recebidos, já fomos direto para a praia, Donathan de volta e #DropYourBuffs.

Nova Naviti:

4 ex-Malolos: Donathan, Libby, Laurel e James e 5 Navitis: Domenick, Chris, Angela, Wendell e Morgan

 

Nova Malolo:

5 ex-Navitis: Desiree, Sebastian, Kellyn, Bradley e Chelsea e 4 Malolos: Jenna, Stephanie, Brandan e Michael.

Edição já focou em Angela e Morgan. Angela super triste, apegada em sua Naviti após apenas três dias, e Morgan radiante, se sentindo por cima com maioria Naviti nas duas tribos.

Sebastian, por sua vez, continuou falando na língua da bala. Semana passada, ele descreveu sua conexão instantânea com Chris dizendo que eles pareciam dois amigos na loja de balas escolhendo balas de goma. Desta vez, foi bem específico:

Sou um Laffy-Taffy feliz, sorridente e risonho. Sabor banana.

Laffy-Taffy é uma bala que vem com piadinhas bobas na embalagem:

 

Imagina a gente aqui no Brasil falando: “Tô sorridente igual a um Bubbaloo Banana!”

Na nova Malolo os Naviti tinham a maioria, mas ficaram horrorizados com as condições do acampamento. Bradley não parou de reclamar do frio, da areia (DA AREIA!). Kellyn mandou a real para Stephanie e Jenna: “Ninguém vai trair a Naviti”.

O que restava aos Malolos? Achar um ídolo. E conseguiram! Michael encontrou um ídolo que foi de James em Survivor: China. Daqueles bem fáceis de esconder.

 

Na nova Naviti, os Malolos adoraram a casa nova, e todo mundo tava se achando fortão, tudo mundo confiante que venceriam todas as provas.

Chris não queria nem saber da vantagem numérica sobre os ex-Malolo. Só pensava em se livrar do ídolo de Domenick, ou dos dois. Falou com Angela e com os ex-Malolo de uma forma tão ditatorial, que produziu efeito contrário. Angela lembrou da vida militar e das pessoas que despejam ordens sem ouvir ninguém, e Libby não gostou de ser convocada a formar número para realizar a vontade de Chris. Ela se identificou muito com Morgan, e acabou ficando em uma posição de poder, com os dois lados de uma Naviti rachada querendo se aliar a ela.

 

 

Malolo ganhou imunidade com uma maravilhosa performance de Kellyn e Bradley no quebra-cabeça, con direito a Kellyn pulando histérica novamente. <3

 

No episódio anterior…

 

Na hora de escolher quem iria para a Ghost Island, Jeff ordenou que todos deveriam concordar com um nome, e se não houvesse consenso, haveria sorteio. Como ninguém queria desfalcar sua tribo, Naviti teve que sortear pedras, e Chris foi o contemplado.

Na Ilha Fantasma, toda aquela casca de líder ditador ruiu. Chris se preocupou que seus planos de eliminar Dom não fossem executados sem ele, chorou por estar em um mau momento no jogo. Lembrou de sua mãe e sentiu que poderia recuperar as forças para continuar.

 

Mas…e agora, Naviti? Agora tava 4 x 4. Morgan contava 100% com Libby, Domenick chamou os quatro Malolos e contou a história do ídolo falso para eles, para que soubessem que aquele era o ídolo que Chris havia visto.

Assim como aconteceu com Chris, James desconfiou de que Dom só havia mostrado aquele ídolo falso para disfarçar o fato de que já tinha o verdadeiro. Como os Navitis garantiram e juraram de pés juntos que votariam em Angela, James fez uma matemática rápida e notou que os 4 Naviti dividiriam seus votos, 3 a 1, deixando os Malolos com 4 votos para eliminar outro Naviti. A escolhida foi Morgan, já que havia o medo de Dom ter um ídolo.

O suspense ficou por conta de Libby, que lado a loirinha escolheria?

 

 

A dinâmica do Conselho Tribal foi bem interessante. Acho que ninguém da Naviti fez um bom trabalho de convencer os Malolos. Não que isso importasse, já que provavelmente tudo havia sido decidido no acampamento.

Angela não soube se expressar quando contou da pressão de Chris, deixou de fora a parte de que Chris queria ir contra Dom, e que ela se recusaria. Ela literalmente disse que estava em cima do muro! Morgan, tão certa de que Angela seria eliminada, desdenhou e mudou de assunto.

Morgan e Domenick bateram muito na tecla de que queriam trabalhar com os quatro Malolos, o que fez James dizer que não estava entendendo muito bem.

 

 

Foi um belo blindside! Uma linda virada de jogo! Agora os números estão iguais, Angela foi traída pela tribo a que jurou amor e lealdade, e Chris poderá dizer “Eu avisei” com toda a razão do mundo.

A única chance de Domenick será usar o ídolo, e na preview ele tá lá contando para Laurel que tem o ídolo. Veremos se isso vai ajudar. Por falar em Laurel, já repararam que ela não diz uma palavra, mas tá na tela O TEMPO TODO?

Não vou dizer “Supimpa, que temporada maravilhosa” porque ainda tá cedo, mas tá bem legal, né?

O pessoal do RHAP fala muito na teoria do “Matsing intencional”, que uma tribo pode se beneficiar de perder as primeiras imunidades da temporada. Porque sempre tem pessoas dispensáveis, cuja ausência pode ajudar a tribo a funcionar melhor. Do outro lado, uma tribo que continuar completa por muitos dias tem mais chance de rachar, porque aquelas pessoas dispensáveis dão nos nervos das outras. E então numa troca de tribos, todo mundo tem a oportunidade de tentar trocar de lado, e a tribo em minoria fica na posição de poder. Malcolm e Denise(Philippines) são o maior exemplo disso.

No caso da tribo Naviti, a rivalidade entre Chris e Domenick, a percepção de que Angela estava no bolso de Chris, e a ansiedade de Morgan e Domenick de acabar com a dupla determinaram seu destino.

Claro que também pesou a forma como trataram os Malolos. Despejaram informações, como se os Malolos dependessem deles, sem nem imaginar a possibilidade de os Malolos terem alguma ideia contrária.

LEMBRETE

Começou o horário de verão nos Estados Unidos. Agora, para nossa alegria, Survivor irá ao ar às 21h, horário de Brasília!


%d blogueiros gostam disto: